JACK KIRBY: VÍTIMA


[NFN DIÁRIO #161]                                        * * *                                                [23/1/2013]

"Apareceu" no "mercado das artes" a integralidade das páginas originais de Thor #134, gibi que foi desenhado por ninguém menos do que Jack Kirby [+]

Daniel Best, do 20th Century Danny Boy, aproveitou para escrever um artigo sobre a questão das artes originais de hqs americanas roubadas e vendidas -- AGIR do qual Kirby é uma das principais vítimas, daí a relação entre uma coisa e outra. 

Seguindo o link, na pior das hipóteses você é EXPOSTO a uma dose de PÁGINAS DE JACK KIRBY, o que não pode ser ruim.

No mundo das artes sofisticadas, a arte quase sempre é oferecida com proveniência. Se você vai gastar mais do que cinco, seis ou mais dígitos, então o histórico da propriedade é um pressuposto -- a última coisa que um colecionista ou um museu quer é comprar uma arte apenas para depois alguém reivindicá-la mais tarde. No mundo dos quadrinhos, procedência é quase que um palavrão, e, em alguns casos, por bons motivos. Algumas páginas originais, não todas, mas algumas, tem propriedade muito dúbia, com algumas páginas que se sabem que foram roubadas em primeiro lugar. Essa arte, independentemente de sua origem, é abertamente trocada e vendida e muitos colecionadores são ambivalentes em relação à história das obras, ao ponto de ser abertamente hostis e insolentes em relação aos artistas que pedem que a sua arte seja devolvida. Não é uma ideia difícil de se entender: se está provado que determinadas obras são consideradas roubadas, então elas devem ser devolvidas, ou ao artista ou a sua família (nesse caso, o espólio de Kirby) ou à empresa em questão (no caso, a Marvel Comics), que, é de se presumir, vai prontamente retornar a arte aos artistas ou às suas famílias. 

Nenhum comentário: