ADOLF, DE OSAMU TEZUKA: MENOS

[NFN DIÁRIO #158]                                        * * *                                                [18/1/2013]

M.A.Orthofer, no Complete Review, um site que encontrou o seu layout na lixeira do GEOCITIES, resenhou Adolf, de Osamu Tezuka [+], que foi lançado no Brasil pela Conrad [compare no Buscapé]. Orthofer não ficou muito impressionado:

Os desenhos em Adolf são bons e em alguns momentos maravilhosamente expressivos; a mudança em alguns momentos que parte do realismo puro -- como em uma cena de estupro -- é especificamente impressionante. Mas, considerando tudo, tudo isso são coisas bastante básicas: uma visão simplificada da Segunda Guerra Mundial (ainda que Tezuka tente, de forma admirável, colocar muitas coisas dentro disso), conflitos pessoais que oscilam entre preto e branco uma e outra vez com a velocidade do vento -- e um jeito muito estranho e apresentado de amarrar tudo com a revelação final. 

Nenhum comentário: