SEAN HOWE: UM HOMEM DESILUDIDO


[NFN DIÁRIO #135]                                         * * *                                                  [12/12/2012]

Sean Howe [+], escritor de Marvel Comics: The Untold Story [+], foi entrevistado por Daniel Brockman, do The Phoenix. O rapaz é PERTINENTE e está DESILUDIDO.

Desiludido sobre os filmes e o que eles representam para os quadrinhos...

[...] Todo mundo na indústria parece estar muito feliz de se mudar para outras mídias e eu acho que isso é ótimo, acho que as pessoas devem ganhar dinheiro com as suas criçaões e acho, você sabe, que é melhor um filme sobre o Gavião Arqueiro do que outro Battleship - A Batalha dos Mares. Mas o que me incomoda é que ninguém está dizendo "existe muita coisa sobre os quadrinhos como uma forma de arte que os filmes nunca vão conseguir fazer". Me parece que as pessoas decidiram que os filmes são o próximo passo para os quadrinhos, que é ao que os quadrinhos deveriam aspirar. E eu acho, por exemplo, que o Homem de Ferro de Gene Colan vai te dar algo que nenhum filme pode te dar!

[...] Se você está tentando fazer quadrinhos que parecem filmes legais, você vai perder. Por exemplo, se você viu algo do Demolidor de Mark Waid, e ele contou com alguns desenhistas incríveis, e tem um jeito de arte pop dos anos 60 excelente, mais ou menos do jeito que Mike Allred faz. É algo que não se parece em nada com alguém tentando fazer um storyboard. E eu acho que projetos como esse onde as pessoas estão tentando de verdade dar o valor a essa forma de arte a onde ele está, trazendo todas as coisas que são ótimas sobre ler uma história em quadrinhos, em vez de ficar, tipo, "nós vamos ter um bom colorista e vai ser em widescreen e o diálogo vai parecer com o dos filmes". Isso só pode te levar até determinado ponto. 

...e sobre o STATUS QUO de forma geral:

Apenas acho que não seria tão difícil para a Marvel publicar um livro de Chris Ware. Eles podem pagar isso! Claro, estou chutando nomes aqui, de pessoas que não teriam o menor interesse em fazer um gibi da Marvel. Mas não sei se você viu essa antologia Strange Tales que a Marvel fez com James Kochalka e Peter Bagge, esse tipo de coisas. As pessoas tem uma história para contar, ainda existem interesse em se importar um pouco. A Marvel publicou algumas vezes isso, dou esse crédito, mas acho que o que acontece é que eles publicam eles e se não vende tanto quanto X-Men vs. Avengers #16 eles cancelam isso.

Eles não precisam criar novos personagens para criar propriedade intelectual para filmes a essas alturas. Eles tem um catálogo grande; mas faz uns trinta anos desde a última vez que eles criaram um personagem que duraria. Talvez Deadpool tenha sido o último. Ou Elektra, o que foi a 32 anos atrás! Acho que eu fiquei um pouco reclamão quanto a isso. Mas, sabe, um amigo meu que fez alguns trabalhos para a Marvel falou isso de um bom jeito; ele disse "A Marvel Entertainment é como um restaurante grande e caro e bonito, e a Marvel Comics é a máquina que vende cigarros na entrada que de vez em quando o dono sacode em busca de troco para ver o que aparece". E, enquanto os gibis sejam rentáveis, quem se importa com mais do que isso, sabe?

Nenhum comentário: