"FOI A FORÇA DO TRABALHO QUE MORRISON E OS OUTROS PRODUZIRAM, TRABALHO QUE NÃO ERA UMA CÓPIA DE ALAN MOORE, QUE LEVOU À CRIAÇÃO DA VERTIGO"

[NFN DIÁRIO #139]                                         * * *                                                  [18/12/2012]

As análises do CONFLITO Alan Moore [+] x Grant Morrison [+] tiveram mais um capítulo, novamente pelas mãos de Julian Darius, do Sequart [que já tinha escrito isso aqui]. Agora, o foco é o ponto"Grant Morrison é um filho ingrato de Alan Moore": tese MOORIANA que se fundamenta no MAPEAR do CAMINHO DAS PEDRAS que o barbudo fez para os roteiristas britânicos na indústria americana. 

É fácil ver a perspectiva de Grant Morrison. Ele nunca pediu ajuda para Alan Moore. Karen Berger foi procurá-lo, com base em seus trabalhos anteriores, em que pese o jeito que pela ouviu o seu nome pela primeira vez. Ele teve que lançar suas ideia  não houve caridade. Foi a força do trabalho que Morrison e os outros produziram, trabalho que não era cópia dos conceitos ou do estilo de Moore, que levou à criação da Vertigo. Diabos, Moore nem mais estava na DC nessa época.

Tudo isso é verdade. Mas também é fácil ver a perspectiva de Alan Moore. Se a DC estava sedenta por escritores britânicos espertos e inovadores, foi porque Moore já tinha tido sucesso na DC. O que foi pedido a esses escritores é que redefinissem propriedades da DC já existentes, como Moore fez em Monstro do Pântano. Todo o projeto era, se pode dizer, uma tentativa da DC de fazer uma fábrica de Alan Moore. E se esses outros escritores tinham espaço para escrever esses projetos de forma inteligente, quadrinhos literários para a DC, foi porque Moore pavimentou o caminho com o Monstro do Pântano. Essas oportunidades só existiam por causa de Alan Moore.

Sim, Morrison teve que usar essa oportunidade para criar uma carreira. E ele fez isso, demonstrando tanto o seu brilhantismo quando a sua persistência. Mas o sucesso quase sempre é uma combinação de talento e sorte (e Morrison certamente reconhece o papel da sorte na sua carreira, especialmente no que se refere ao "timing" de Arkham Asylum, que foi lançado em tempo para o filme blockbuster de 1989 de Tim Burton).

                    

Nenhum comentário: