FINANCIAL TIMES: MELHORES DO ANO

[NFN DIÁRIO #132]                                          * * *                                                  [7/12/2012]

O Financial Times já fez a sua tradicional lista de “melhores do ano”.  Tem Pray, o novo livro de Nick Hornby [+], escolhido por Simon Kuper na categoria esportes,  This is How you Lose Her [+], o novo de Junot Díaz [+], Umbrella, último de Will Self, a Hologram for the King, de Dave Eggers [+], Leite Derramado, do Chico Buarque, para os patriotas entre vocês -- e, o que mais nos interessa, Are You My Mother? [+], de Alison Bechdel [+] [categoria literatura de não-ficção, escolhido por Emily Stokes] e Building Stories [+], de Chris Ware [+] [categoria de literatura/ficção, por George Pendle].

Sobre o primeiro, a micro-resenha foi a seguinte:

Bechdel é uma quadrinista americana cujo primeiro livro, Fun Home (2006), tratava sobre a relação da autora com o seu pai, um homem gay enrustido que se suicidou, e a sua própria saída do armário como gay na universidade. A seqüência, uma memória em quadrinhos centrada em sua mãe, é um encantador e visualmente glorios exame do amor, da família, e da teoria psicoanalítica de Donald Winnicott.

Quanto ao segundo [com direito a link para sua resenha original publicada na revista]:

O livro encaixado de Ware contém 14 graphic novels separadas que podem ser lidas em qualquer ordem e contam a história de um apartamento em Chicago e as histórias entrelaçadas de seus moradores. É uma beleza -- e um excelente presente.

Nenhum comentário: