ESCAPISMO, ABSURDO, PRESIDENTES MORTOS: DEADPOOL


[NFN DIÁRIO #130]                                          * * *                                                  [5/12/2012]

Chance Thulin, do Sequart, resenhou Deadpool #1 [+], série do mercenário marvelita relançada como parte do Marvel Agora Vai!, com roteiros de Brian Poseh e Gerry Dugan, além de desenhos de Tony Moore [+]

A trama envolve massacrar zumbis -- o FATOR COMPLICANTE é que os mortos-vivos são ex-presidentes americanos. Com uma trama dessas, você deve ficar surpreendido pela seguinte revelação:

O personagem Deadpool existe dentro de um meio e um gênero que foi criado como uma forma de escapismo para a mente. Ele é uma válvula de escape para a audiência ventilar as suas frustrações sobre o mundo ao colocar-se na sua posição. Parte do motivo pelo qual ele tem uma base de fãs tão legal é porque é um personagem que aceita a sua realidade como uma fantasia escapista e vai para o extremo desse conceito. Ao ir a extremos como lutar com armas em punho contra guaxinins alienígenas ou transformar um super-vilão em um chaveiro, Deadpool se transforma em um símbolo do lado divertido e algumas vezes ilógico dos quadrinhos. As suas histórias, em vez de tentar encontrar a lógica no seu ilógico universo fictício, frequentemente tentam se divertir e explorar o lado absurdo da realidade.

Nenhum comentário: