É O QUE DAN CLOWES DISSE: "SE VOCÊ ASSISTIR EPISÓDIOS SUFICIENTES THE TWILIGHT ZONE, VOCÊ APRENDE A ESTRUTURA DE UMA HISTÓRIA"

[NFN DIÁRIO #140]                                        * * *                                                 [19/12/2012]  

O trio formado por Tim Hodler, Dan Nadel e Frank Santoro entrevistou Jaime [+] e Gilbert Hernandez [+], os tios mexicanos dos quadrinhos alternativos americanos, para o The Comics Journal

A entrevista é longa e o trecho a seguir nem é particularmente representativo -- o que eu quero dizer é que você deveria lê-la, se estiver interessado.

HODLER: Eu posso estar enganado, mas acredito que li uma entrevista com você na qual você disse que quando cria uma história, você meio que trabalha no início, e no fim e no meio ao mesmo tempo.

GILBERT: É diferente cada uma das vezes. Essa provavelmente é a forma na qual eu trabalho a maioria das vezes. Algumas vezes, eu desenharia a última página de um jeito relaxado porque eu estou cansado, eu faço isso quando estou no início da história, e se eu sei qual é o final, poucas vezes eu sei qual é o final, mas eu vou desenhar a última página no início se eu sei qual ele vai ser. Como em Marbel Season, a minha hq da Drawn & Quarterly, desenhei a última página quando eu estava na metade da hq, porque eu não queria chegar na última página me pensando "estou cansado, não quero desenhar essa página!" [risadas]. Aprendi essa lição com uma das primeiras histórias do Conan de Barry Smith, era "Red Nails". Era no final do primeiro capítulo ou de tudo...? A página na qual você podia perceber, Barry Smith, provavelmente eram quatro da manhã, e ele não pode fazer jus. [...] Acho que foi no final do primeiro capítulo, porque a primeira parte era intensa e Conan é perseguido por um dinossauro e ele tem que carregar Valeria; e então, no fim, parecia que Smith entregou o gibi pro Vince Colletta terminar.

Barry Windsor-Smith: "WAAAAAAAAAAAAAAAAA...

[...] Posso dizer porque parece que Barry Smith estava cansado às quatro da manhã, e ele tem que ir pro escritório e não tá pronto. Não quero fazer isso, então o truque é fazer essa página antes de chegar no fim. É. E a página relaxada pode ficar no meio da história, agora, em vez de bem no final, mas não são muitas pessoas que vão notar. Chama muito a atenção quando é no final. 

...zzzzzzzzzZZZzzzzZZ"

Aprendi isso dos caras do mainstream, isso é certo. E acho que muitos artistas indies não fazem isso. E é por isso que eles não consegue contar histórias ou estruturar suas histórias ou ter histórias, porque você tem que aprender do mainstream os segredos de montar um gibi, de qualquer forma. Como Dan Clowes disse: "se você assistir episódios suficientes de Mannix e The Twilight Zone, você aprende a estrutura de uma história". Esses caras não aprenderam. Sabe, estrutura de histórias. Quero dizer, eles podem ter o seu talento do seu jeito, mas você não vai encontrar histórias lá. Acho que é isso que faz os nossos gibis ficarem meio estranhos na cena indie, porque eles são histórias de verdade. Sem trama, mas histórias mesmo assim.

Nenhum comentário: