A MORTE DO SUPER-HOMEM: A VERSÃO DE NEIL GAIMAN


[NFN DIÁRIO #128]                                         * * *                                                   [3/12/2012]

Você pode ter deixado passar desapercebido, mas em novembro a morte do Super-Homem fez vinte anos. Para comemorar, Brian Cronin, do CBR, fez uma coletânea das colunas Comic Book Legends Revealed, que até mesmo um domínio primário do inglês deve ter sido suficiente para te dizer do que se trata, sobre o fúnebre arco de histórias em questão. Uma das "legends revealed" diz respeito à origem da história: a ideia teria sido de Neil Gaiman [+] e Matt Wagner [+]?

A resposta: marromenos.

Perguntei a Neil sobre isso e ele e o desenhista Matt Wagner [...] de fato apresentaram a ideia a Archie Goodwin para uma minissérie prestige. Assim é como Gaiman a descreveu:

"Seria algo parecido com os desenhos dos estúdios Fleischer. Teria um outono, um inverno (com a morte do Super-Homem) e um renascimento na primavera. Seria algo fora da continuidade". 

Com Carlin a equipe da série regular do Super-Homem, no entanto, prestes a ter a sua própria Morte do Super-Homem (que eu acredito que tenha sido desenvolvida independentemente -- vi a história do desenvolvimento da origem Morte do Super-Homem descrita tantas vezes de forma consistente que eu acredito nela), a série de Gaiman e Wagner foi abandonada em favor da Morte do Super-Homem dentro da continuidade.

Como Gaiman comentou:

"Ela foi cancelada por Mike Carlin pelo melhor motivo possível... ele queria que a equipe regular do Super-Homem ficasse com a glória e os royalties, e não dois caras que chegariam, fariam a história e cairiam fora.

E nunca me importou que tenha sido eles que mataram o Super-Homem".

E foi assim que Dan Jurgens passou na frente de um projeto do NEIL GAIMAN e do MATT WAGNER inspirado na versão mais icônica do personagem. Um não-prêmio para todos os envolvidos.

Nenhum comentário: