"TORPEDO É UM PERSONAGEM CONTRADITÓRIO... COMO NÓS!"

[NFN DIÁRIO #122]                                        * * *                                                  [23/11/2012]

Paul Gravett escreveu, no seu site, um artigo sobre o grande Jordi Bernet [+]. Dá pra tirar de lá uma versão resumida da história de Torpedo, principal série desenhada por Bernet:

Ao mesmo tempo, a editora de Josep Toutain estava publicando a versão espanhola de Creepy, com base na revista de terror americana da Warren. Em 1980, ele contratou o brilhante artista Alex Toth para desenhar uma nova série de gangsters para ela, escrita por Enrique Sánchez Abuli. Toth, no entanto, discordou com as idéias de Abuli para o personagem; ele queria que ele fosse menos barra pesada e poder mudar alguns dos diálogos. Quando Abuli se opôs, Toth saiu da série depois de dois episódios, que foram engavetados por um ano, até que Toutain propôs a Bernet continuá-lo. Ele topou a oportunidade e a série foi lançada na edição 32 de Creepy, de fevereiro de 1982. "Para mim, Torpedo não é imoral, mas amoral. A moralidade não significa nada para ele, ele tá completamente por fora disso. O que eu gostava dele é que eu tinha a chance de desenhar um personagem 'mau', que não tinha que morrer ou se reformar no final da história.

Nas suas histórias curtas e malvadas, narradas em primeira pessoa. Abuli e Bernet desenvolveram o implacável mundo do crime organizado da Nova Iorque da Grande Depressão e a brutal sobrevivência de Luca Torelli, nascido na Sicília, 'torpedo' ou assassino de aluguel bem vestido e bom de mira. "Pouco a pouco, Torpedo evoluiu para um registro mais cômico; nós mudávamos a mistura entre violência e humor, diminuindo a aspereza e quase terminando por fazer os nossos personagens simpáticos". Para referência, Bernet pegou emprestado elementos de fotos, filmes, e outras fontes da época. "De fato, Torpedo reflete as nossas afinidades particulares. Adoro o cinema americano dos anos trinta e quarenta, e jazz, e ilustrações americanas da época, enquanto que Enrique realmente adora novelas noir. Torpedo é um personagem contraditório... como nós!".

Abuli e Bernet foram festejados internacionalmente pelo seu assassino visceral, que foi adaptado para o teatro, para um desenho animado de 25 minutos em 1996, e para uma música rock de homenagem de Loquillo. Foi esse hit musical que rompeu abruptamente a a parceria deles de quinze álbuns, porque um furioso Abuli processou todos os envolvidos, incluindo o próprio Bernet, por não mencionar o seu nome na letra da música. "Depois de 18 anos desenhando as séries, desenvolvi uma atmosfera, personagens, todo um mundo que eu amo. É uma pena que ele termine assim".

Não quero apontar o dedo para ninguém, mas a culpa é DESTE HOMEM.

Nenhum comentário: