"PENSARAM QUE ERA UM INSULTO AO IDEAL DO FEMINISMO"

[NFN DIÁRIO #122]                                        * * *                                                  [23/11/2012]

Brian Azzarello [+] foi entrevistado por Web Behrens, do Time Out Chicago. Deu pra falar sobre a atual série da Mulher Maravilha [+] e Before Watchmen: Rorschach, duas séries das quais Azzarello é roteirista -- a primeira, com desenhos de Cliff Chiang [+]; a segunda, de Lee Bermejo.

Sobre MM:

Algumas pessoas pensaram que era um insulto ao ideal do feminismo. Dar um pai para ela seria um ataque a isso. Ainda que eu nunca tenha conhecido uma feminista que não tivesse um pai... Batman, Super-Homem, Homem-Aranha, qualquer personagem famoso de verdade, você pode contar a origem em uma ou duas frases, e a Mulher Maravilha não tinha isso. E uma frase ou duas não são para as pessoas que lêem quadrinhos; é para as pessoas que estão fora dos quadrinhos [...]. Mas agora ela é filha de Zeus, e agora isso funciona. Em um sentido geral, da cultura pop, isso funciona. Isso é algo que qualquer um pode entender.

Sobre BW, e as críticas de Alan Moore ao projeto:

Também não posso me preocupar com ele. Francamente, se você lê as entrevistas dele, ele diz que não teve nada de bom nos quadrinhos nos últimos vinte anos, e ele não leu nada de quadrinhos nos últimos vinte anos. Devo me preocupar com esse cara? Não. Não posso. Estou tentando fazer bons quadrinhos.

Azzarello e Moore, no entanto, tem muito em comum: são os principais quadrinistas no CLUBE DOS BARBUDOS EXCÊNTRICOS. Se a foto ali em cima não te é suficiente, eu tenho um VÍDEO incriminador:




[Esse foi o momento CROSSOVER INTER-SEÇÕES do dia].

Nenhum comentário: