BURNS COLOCA EM PRIMEIRO PLANO SEXO, GRAVIDEZ, ABORTOS, DROGAS E CARNE


[NFN DIÁRIO #127]                                        * * *                                                  [30/11/2012]

É um dia de resenhismo [YAY!]: Agora, o link te leva para uma de The Hive [+], novo gibi de Charles Burns [+], escrita por Ken Parille no The Comics Journal [é, aliás, a sua primeira colaboração para a revista].

Em X'ed Out, a primeira edição da trilogia em progresso de Burns (The Hive é a segunda parte), o desenhista explora as histórias de Tintin do cartunista belga Hergé. Burns escava o subtexto gótico dessas aventuras para todas as idades, ao olhar, não aos temas, mas às imagens recorrentes espalhadas pelas páginas, como buracos escuros mistificados e outras aberturas rupturas que causam medo.

O que X'ed Out faz pelas histórias de Tintin, The Hive faz pelos gibis de romance, e pela linha da DC dos anos 60 em particular: revela o lado não-romântico que essas histórias escondem. Através de The Hive e os gibis dentro dele, Burns coloca em primeiro plano sexo, gravidez, abortos, drogas e carne -- ele remove a lingerie que magicamente colada aos gibis para garotas. Cada repetição do beijo inicial é um comentário sobre o romance no centro da história, a relação entre os amantes Doug e Sally. Enquanto leitores descartam gibis de romance para garotas porque são kitsch, pelo seu sentimentalismo exagerado ou porque são para velhos pervertidos, as repetições de Burns chamam a atenção para o poder desse gênero.

Isso não é nem de longe o suficiente para dar uma ideia do que é a resenha -- você realmente deveria acessá-la, porque ela faz abundante uso de imagens para exemplificar as "imagens recorrentes espalhadas pelas páginas" e o uso de determinados painéis com ANTECEDENTES ao longo de sua história dos quadrinhos. Especificamente, o ponto de partida é esse:

Ahh, o amor! Tanto sexo, gravidez,
aborto, drogas e carne!



Nenhum comentário: