"BLACK HOLE É BELO E TERRÍVEL, UM TESOURO"

[NFN DIÁRIO #126]                                        * * *                                                  [29/11/2012]

Sonia Harris, colunista habitual do CBR, leu todo Black Hole, de Charles Burns [+] [muitos trocadilhos infames podem ser feitos com a expressão “ler o Black Hole” de alguém] de uma tacada só. À noite. Não foi uma grande idéia, mas rendeu essa resenha, que você pode ler no próprio CBR ou no seu blogue.

Primeiro, imagine que Caravaggio não foi um pioneiro da pintura em chiaroscuro no século XVII, mas um diretor de cinema nos anos 70, que filmou Freaks and Geeks enquanto usava LSD, em um sonho que você uma vez teve, que então você encontrou uma forma de extrair do seu cérebro ao deslizar uma agulha de crochê, de forma muito gentil e agônica, pra frente e para trás através de suas cavidades nasais. É alguma coisa desse tipo.

Nenhum comentário: