TENTE NÃO SER UM NERD TARJA PRETA POR UM SEGUNDO #28: 007!


* * *

No último final de semana estreou no Brasil Skyfall, o novo filme de James Bond dirigido por Sam Mendes [de Beleza Americana]. O mês ainda teve o aniversário de 50 da estréia do personagem nos cinemas -- Dr. No estreou em 5/10/1962. Foi mais do que o suficiente para que a Internet ZUMBISSE.

Pra começo de conversa, Frank Schell, do The American Spectator, escreveu uma felicitação de aniversário cheia de PESSIMISMO para o nosso GENTLEMAN espião: Bond não tem lugar no mundo de hoje, maldito seja o politicamente correto é um bom resumo da ópera.

Hoje, Bond estaria amarrado por regulamentações federais e locais intrusivas, que impedem tanto as operações encobertas quanto as evidentes. Existiriam poucos lugares em que seria conveniente fumar uma mistura Morland de tabaco dos Balcãs e da Turquia; Bond poderia precisar se afastar para uma pausa para o cigarro em uma distância determinada do sinistro quartel-general do MI6 nas margens do rio Tamisa. Além disso, os lobbies de proteção tornariam difícil de encontrar o foie gras, ambientalistas e a necessidade do governo de economizar obrigariam Bond a dirigir um Prius híbrido. A irreverência, marca registrada de Bond, provocaria os inquisitoriais membros do Departamento de Recursos Humanos, e ele se encontraria na próxima RIF ou lista de reduções forçadas, um processo usado pelas grandes corporações para se desfazer de seus funcionários.

Abertura do próximo REBOOT REALISTA da franquia.

Por outro lado, Stephen B. Tippins, no The American Conservative, tentou enxergar o personagem além do óbvio. Dentre outras conclusões, ALCANÇOU a seguinte:

Bond não tem uma agenda política no sentido habitual. De fato, muito foi escrito sobre o contexto apolítico em que Bond é habitualmente enquadrado. Os Soviets raramente são os principais antagonistas, normalmente dando lugar a malucos não afiliados politicamente, que odeiam o Leste e o Oeste indistintamente. Assuntos internos são raramente referidos: existe algum racismo tangencial no Viva e Deixe Morrer de Fleming (atribuível aos costumes de sua época e uma tentativa, a la Tom Wolfe, de recriar algum dialeto urbano); existe uma crise energética não descrita que deixa a todos [...] em pé de guerra no subestimado O Homem da Pistola Dourada de Guy Hamilton; Quantum Solace retrata um terrorista ecológico especialmente bem informado. Mas além disso, e alguns detalhes semelhantes, a única forma pela qual Bond foi acusado de ser político foi na reclamação ocasional da esquerda iluminada, que o mundo da espionagem tem uma ambigüidade moral maior do que as mulheres, gadgets e martinis sugerem. (O que é ok. Mas Jason Bourne ainda é um mala chorão).

MI MI MI MI MI MI

Sobre o novo filme, a parada obrigatória é o Metacritic -- as resenhas são quase que uniformemente positivas. Os mais empolgados são Neil Smith, do Total Film ["a era Daniel Craig tem um Bond corajoso que encara riscos extremos e aposta em sua sorte. Sabe o que? Parece que você consegue ensinar truques novos para um cachorro velho"] e James Adams, no The Globe and Mail [que beirou a histeria: "Skyfall é um dos melhores filmes de James Bond na história da mais bem sucedida franquia do cinema"].

No entanto, não posso deixar de apontar a menos um sinal OMINOSO: Xan Brooks, do britânico The Guardian, escreveu a mais negativa das resenhas do filme. Teria o temido chororô chegado ao personagem?

A essa altura [do filme], os realizadores de Skyfall tomaram a corajosa decisão de abrir Bond -- investigar a história do passado do personagem e propor um brinde à sua relação com M. No entanto, essa indulgência sentimental se revela um erro, ao abrir caminho para moleza, nostalgia [...]. Eles não se dão conta de que 007 sempre foi mais convincente em sua versão mais crua e menos adornada, quando ele é uma tela em branco para uma fantasia masculina, o anjo negro do lado de má reputação de nossa natureza?

Perceba que a mais exaltada das resenhas, aquela ali de James Adams, foi de um JORNAL CANADENSE.

Agora: TEMA.

Nenhum comentário: